"Santas as visões, santas as alucinações, santos os milagres, santo o globo ocular, santo o abismo." (Allen Ginsberg)

21.12.10

Os Famosos e Os Duendes da Morte



Pra saber como é a cara deles ao saber que estão num lugar em que não se pode mais voltar atrás. É tarde demais. Se se arrependem. Se pensam nos que ficarão. Se pensam nos que seguirão sem a companhia deles. Se pensam como estes seguirão. Depois dali não tem mais nada, baby blues. Dançar é meio de salvação, riso com lágrimas nos olhos – ê felicidade engarrafada e instantânea. Viver também é meio de salvação – para quem vive, pois quem morreu não pode mais.

Aquela canção do Bob Dylan cantada por boca feminina menos rouca. Borboletas bordadas no papel de seda delicadamente grudadas no céu do carro por longos alfinetes. Pele branca quadriculada. Espinhas no peito, espinhos no coração – universo umbigo. Impressão – é crua, de noite, de dia. Fuga pro banheiro só pra aliviar a tensão. Um brinde de gala, reveillon em junho: ele, ela e eu. Pra quem não pode morar lá, é sempre junho no sul.

Vontade de ir pra longe. Sair do cu do mundo em que se mora. É um lixo. É o que tem. Vontade de ir pra longe. Longe é o lugar onde se pode muito mais. Não tenho o menor saco para futebol. Nunca curti nem fiz o horário de Educação Física. Ah... O astro cheio de estrelas. Ah... Fumar bagulho na linha do trem. Ah... ataque de riso seguido de bodação. Nem há melhor sorte de esporte do que esta.

Há quem navegue em blogs e flogs sem a menor intenção de deixar um comentário. Logo, vezenquando sinto que publico para fantasminhas camaradas que curtem contemplar o mundo como o vejo à francesa. Fico agradecido. E vivo. Estar perto não é físico.

Texto . matheus matheus com citações de Otto, Dylan e Karnak
Imagem . Os Famosos e Os Duendes da Morte, de Esmir Filho, Brasil, 2010

6 Comments:

Blogger josi stanger said...

você definiu algo sem nome que sempre pensei ser na blogosfera...
um fantasminha camarada...
Feliz Natal e um Novo Ano!
felicidades

Josi

9:56 AM

 
Anonymous Anônimo said...

Olá,
sinto falta de Kieslowski... Buñel...Greenaway... não gosta?
Adoraria encontrá-los por aqui...

11:43 AM

 
Blogger MatHeuS MatHeuS said...

Resposta à Josi:
Mas você sempre foi um fantasminha muito querido que sempre postou comentários pra lá de significativos no meu blogue. Valeu demais. Espero que no ano que entra também estaremos juntos...

Resposta à Anônimo:
A Dupla Vida de Veronique do Kieslowski já é um post bem antigo. Adoro a obra dele, mas nem sempre consigo fazer textos à altura da Trilogia das Cores.

Vários diretores de que gosto ainda não foram lembrados no meu blogue, como Glauber, Truffaut e Buñuel. Vai ficar pro ano que vem... Bem como O Livro de Cabeceira.

A propósito: who are you?

3:43 PM

 
Anonymous Anônimo said...

Verdade... são muitos diretores e filmes maravilhosos...
Truffaut... bem lembrado! Adoro!

Vou te visitar mais vezes...
E, a propósito, sou um fantasminha que gosta de comentar mas prefere o anonimato...

Até!

4:48 PM

 
Blogger Ana Emilia said...

"Estar perto não é físico."

A mais pura verdade! Parabéns!

By: Outro Fantasminha camarada, porém, com nome sim: Ana Emília ;)

10:08 PM

 
Blogger ana f. said...

custei pra entender. gostei muito!

10:30 AM

 

Postar um comentário

<< Home